A moda do Jejum Intermitente

A busca desenfreada pelo corpo perfeito tem feito surgir a cada dia uma nova técnica de perda de peso e ultimamente, um dos assuntos mais comentados e que tem “feito a cabeça” de muita gente do  mundo da boa forma, é o jejum intermitente. Para entender melhor sobre o assunto, o blog conversou com a […]
A busca desenfreada pelo corpo perfeito tem feito surgir a cada dia uma nova técnica de perda de peso e ultimamente, um dos assuntos mais comentados e que tem “feito a cabeça” de muita gente do  mundo da boa forma, é o jejum intermitente. Para entender melhor sobre o assunto, o blog conversou com a Dra. Monica Dalmácio, especialista em Nutrição Clínica e Nutrição Estética, além de ser uma de nossas colunistas.

Afinal, o que é jejum intermitente?

Segundo a Dra. Monica, o jejum intermitente é quando o indivíduo não se alimenta por 16 a 24h, podendo consumir apenas água, chá e café (sem açúcar). Com isso, terá um resultado de emagrecimento rápido e eficiente, porque a partir do momento em que ele não ingere a quantidade necessária de alimento, o organismo passa a usar as reservas, entre eles o tecido adiposo, como fonte de energia. A nutricionista ressaltou que este jejum ativa o metabolismo e usa as reservas, mas vale lembrar que, neste caso entram também as gorduras e a massa muscular.

Jejum intermitente é eficiente, mas deve ser feito com cautela

Pessoas que querem aderir o jejum intermitente devem primeiro se adaptar a ele e, de acordo com a Dra. Monica, a técnica é usada para casos específicos: “Não sou defensora do jejum intermitente e só indico para pacientes que já tomaram medicamentos para emagrecer e/ou àqueles que não conseguem perder peso mesmo com dietas muito restritivas”. Além disso, a Dra. Monica indica que o jejum intermitente seja feito apenas 3 vezes por semana, pois, como já falamos, a técnica fará o paciente perder massa magra também.

Pessoas que buscam hipertrofia e corpo saudável devem aliar o jejum intermitente a uma dieta balanceada   

Quem quer o máximo de aproveitamento dessa técnica deve combinar o jejum intermitente a uma dieta balanceada, pois além de promover a queima de gordura, o organismo fica mais limpo e saudável. Segundo a nutricionista, nos momentos de “janela”, que são as horas de quebra do jejum, o melhor a se consumir são as proteínas. Uma boa oportunidade para melhorar e evidenciar a musculatura.

Jejum intermitente pode desacelerar o envelhecimento?

A Dra. Monica Dalmácio nos afirmou que ainda não existem estudos científicos com tempo suficiente para afirmar que o jejum intermitente pode desacelerar o envelhecimento, mas uma teoria japonesa diz que quanto menos comemos, menos radicais livres produzimos, que são os causadores do envelhecimento.

Jejum intermitente não deve ser feito por jovens e pessoas que tem facilidade na perda de peso

O jejum intermitente não tem contraindicação, mas a Dra. Monica Dalmácio alerta que, jovens, onde automaticamente o metabolismo é acelerado, e pessoas que tem facilidade na perda de peso devem evitar esta técnica. Apesar de todas as dicas disponíveis neste artigo e em toda a internet, a consulta com um nutricionista e/ou um profissional da saúde é indispensável, pois além da perda de peso, boa forma e um corpo perfeito, é preciso buscar também uma vida saudável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2014-2021. Portal da Nutrição Estética.