Entenda a dieta Macrobiótica

Provavelmente você já escutou sobre a dieta macrobiótica em algum momento nos últimos tempos. Mais do que uma simples dieta, a macrobiótica propõe um estilo de vida próprio, baseado no consumo de alimentos mais naturais e integrais possíveis, selecionados e preparados de forma a alcançar o equilíbrio entre o ser humano e o mundo à […]

Provavelmente você já escutou sobre a dieta macrobiótica em algum momento nos últimos tempos. Mais do que uma simples dieta, a macrobiótica propõe um estilo de vida próprio, baseado no consumo de alimentos mais naturais e integrais possíveis, selecionados e preparados de forma a alcançar o equilíbrio entre o ser humano e o mundo à sua volta. Esse é propósito de quem segue e acredita nesta dieta: preservar a harmonia entre o homem e a natureza.

Dieta macrobiótica: alimentos verdadeiros

Os alimentos permitidos na dieta são os cereais integrais, grãos, peixes, legumes, verduras, leguminosas, nozes, castanhas e sementes. Todos devem ser consumidos ou preparados com o mínimo de processamento possível, mantendo o alimento em sua forma integral ou mais perto do natural. Alimentos industrializados, carne vermelha, frango, leite e derivados, ovos, açúcar, café, chás que contenham cafeína, álcool e fumo devem ser excluídos do dia a dia.

No preparo culinário, as técnicas devem ser as mais simples, por exemplo, o uso do fogo brando, panelas de cerâmica, além do uso temperos e especiarias naturais. Temperos químicos e conservantes não são recomendados nessa dieta.

O que os adeptos defendem

Para os seguidores desse estilo de vida, a macrobiótica é mais do que uma alimentação que valoriza os alimentos como eles são verdadeiramente. É uma maneira de pensar e estar no mundo, ajudando a compreender e dar valor aos nossos pontos fortes e limitações como seres humanos, respeitar o nosso lugar no planeta e encorajar a manutenção do delicado equilíbrio da vida.

Junto a esses princípios, a macrobiótica defende que o indivíduo só deve comer quanto estiver com fome. No entanto, isso não significa que é para comer o que quiser, o quanto quiser e nem que esses alimentos possam ser aqueles que a macrobiótica exclui. O importante é escutar o corpo e compreender suas necessidades, mastigar bem os alimentos e estar atento a cada mordida.

Além da dieta

O objetivo é alcançar o equilíbrio corporal e mental, sendo assim, a prática de atividade física leve é recomendada junto com a meditação e relaxamento.

Melhora na qualidade do sono, na capacidade de concentração, nas relações sociais, perda de peso, valorização própria e promoção da saúde em geral, reduzindo resfriados, dores articulares e musculares, dores de cabeça, constipação, etc., são os benefícios destacados por quem segue o estilo de vida macrobiótico.

Como aderir à dieta

Antes de tudo, é importante sempre lembrar que qualquer modificação drástica na dieta deve ser prescrita e orientada por um nutricionista. Cada um tem sua própria fisiologia, ou seja, o seu metabolismo funciona de uma maneira diferente ao do seu amigo e requer necessidades específicas. Entretanto, algumas dicas da dieta podem ser seguidas pela maioria da população, a não ser por aqueles que apresentam restrições alimentares como alergia à nozes e castanhas, peixes, intolerância a alguns grãos, e assim por diante. Por isso, um profissional da área é capaz de adequar perfeitamente a dieta para você.

Veja algumas dicas que você pode incluir no dia a dia!

  • Aumente o consumo de legumes frescos e aumente o consumo de cereais integrais. Ao jantar fora, prefira restaurantes que se concentrem em servir alimentos orgânicos ou locais.
  • Limpe sua cozinha de todos os alimentos industrializados, principalmente aqueles que contêm conservantes e aditivos químicos, açúcares e adoçantes artificiais.
  • Substitua os itens acima por alimentos naturais, como grãos (arroz, quinoa, amaranto, trigo integral, etc.), feijão, vegetais crus ou pouco cozidos, folhas verdes, raízes e brássicas (couve-flor, brócolis e repolho).
  • Coloque para fora seus dotes culinários e faça sua própria refeição!

Você já pensou em seguir ou já seguiu a dieta macrobiótica alguma vez? Conte para a gente!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2014-2021. Portal da Nutrição Estética.